quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Sargento da Aeronáutica morreu após denunciar irregularidades em licitações

Mãe diz que militar morto em Canoas pretendia denunciar licitações

Família do jovem questiona laudos da Aeronáutica que apontam suicídio

A família do 3º sargento do 5º Comando Aéreo Regional (Comar) Lucas Vilmar dos Santos, 20 anos, encontrado morto em setembro, em Canoas, voltou a questionar, nesta quarta-feira, a investigação sobre o caso, que por enquanto, aponta para um suicídio. Em audiência no Ministério Público Militar (MPM), a mãe do jovem, a assistente comercial Marta dos Santos, 46 anos, relatou que, antes de ser encontrado sem vida, o militar planejava denunciar irregularidades em licitações no 5º Comar.

"Meu filho não sofria depressão e jamais indicou ter problemas psicológicos", garantiu. Santos foi encontrado morto com um tiro na cabeça no dia 28 de setembro. "O óbito ocorreu apenas quatro dias depois de ele me informar irregularidades em licitações no setor onde ele trabalhava."

A Aeronáutica, contudo, garante ter laudos indicando o suicídio. "Ainda não há conclusões definitivas, mas análises do Instituto Geral de Perícias e da Polícia Federal (IPF) que apontam para esta hipótese", informou o porta-voz do 5º Comar, tenente-coronel Luis Carlos de Oliveira.

A deputada federal Maria do Rosário (PT) acompanhou a família do jovem durante a audiência. "Como o fato só será investigado internamente, viemos pedir transparência no caso. A parlamentar ainda afirmou que um número atípico de suicídios teria sido registrado no 5º Comar nos últimos anos. O MPM informou à mãe de Lucas que 30 pessoas foram ouvidas, mas por enquanto não há um parecer sobre a morte.

Fonte: Estêvão Pires / Rádio Guaíba
http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=214757

Nenhum comentário:

Postar um comentário