sexta-feira, 3 de junho de 2011

Advogado recebe desagravo público por ter sido desrespeitado por Policiais Militares

Na tarde da última sexta-feira (27), os presidentes da OAB/RS, Claudio Lamachia, e da OAB Pelotas, Marco Aurélio Romeu Fernandes, conduziram o ato de Desagravo Público ao advogado Marcos Barcelos Neves, que foi ofendido pelo primeiro sargento da Polícia Militar, Moacir da Silva Silveira e pelo soldado Diego Mota de Carvalho. O secretário-geral da Caixa de Assistência, Daniel Barreto, acompanhou o ato.

     Segundo o que consta nos autos, o advogado deslocava-se caminhando em direção ao seu escritório quando foi abordado por policiais militares fardados, os quais, em excesso e com abuso de autoridade, o interceptaram e o revistaram de forma brusca, chamando-o, ainda, por nomes pejorativos.

     Lamachia abriu a solenidade, afirmando que "estamos aqui realizando um ato de força e de união entre a classe, pois quando um advogado é desrespeitado toda a sociedade também é" e continuou: "A OAB/RS está solidária com o colega, pela firmeza de suas ações, ratificando aqui, o compromisso de sempre exigir o respeito às prerrogativas do advogado no exercício da profissão".

     "Além de estarmos desagravando o nosso colega neste dia, os ofensores foram criminalmente condenados pelo Tribunal de Justiça Militar, o que mostra que não estamos dispostos a tolerar a quebra de qualquer direito garantido pela Constituição Federal, na Lei nº 8.906/94", enfatizou Lamachia.

     Em seguida, a nota de Desagravo foi lida pelo relator do processo, Marcelo Bertoluci, conforme trecho a seguir: "Esta sessão pública de Desagravo deve servir também para indicar que os advogados deste Estado não estão dispostos a tolerar qualquer mácula às suas prerrogativas profissionais, pois nelas está o instrumental sagrado da defesa de toda a cidadania".

     O dirigente da OAB local ressaltou que "o importante no dia de hoje é que todos os advogados saiam daqui, sabendo que podem contar com a Ordem gaúcha".

     Em seu discurso emocionado, Neves agradeceu as pessoas que o auxiliaram a ir atrás dos seus direitos. "Assim que o fato de desrespeito às minhas prerrogativas como advogado ocorreu procurei a OAB/RS que prontamente me auxiliou, por isso, conclamo todos colegas que passaram por situações semelhantes a procurarem a nossa entidade".

Fonte: Assessoria de Imprensa CAA/RS com informações da OAB/RS
Data: 02/06/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário