sábado, 25 de janeiro de 2014

A VERDADEIRA DITADURA NO BRASIL


Para quem ainda acha que 'heróis brasileiros' são aquelas pessoas super destacadas pela televisão (artistas, políticos, BBBs, etc...) que nada de útil fazem, nada produzem e se acham mais importantes que aqueles que os aplaudem, lembrem-se de frases famosas ditas por antigos déspotas:
-"Pão e circo para o povo".
-"Se não tem pão, que comam brioches."
Um povo cativado pelo deslumbramento do entretenimento, pela farsa e pela ficção, não vive a sua própria realidade: não trabalha, não ambiciona, não questiona.
Um povo escravizado por bolsas-família (esmolas com finalidade eleitoreira) ou por programas de saúde "cubanos" (com idêntica finalidade eleitoreira), não é capaz de entender a falsidade dos pseudo benefícios "sociais", que só são concedidos pelo atual Poder Executivo, hipócrita e maquiavélico, para escravizar pessoas que, por décadas, foram submetidas ao esquecimento.
O culto popular ao ridículo, à breguice e às tolices, onde são desvalorizados o conhecimento, a ciência e o pensamento crítico, é outra ferramenta eficaz adotada para o controle social. Afinal, o povo brasileiro é reconhecido internacionalmente por ser um povo que ri do próprio sofrimento, do sofrimento alheio, e que não leva nada a sério, nem mesmo a vida, a família e a própria sociedade.
E quanto aos jovens? Estes que deveriam ser os grandes críticos do futuro? Não sabem nem reclamar, quanto mais reivindicar. Onde já se viu um revolução nascida em sociedades virtuais que se organizam marcando encontros para fazer 'rolezinhos'?

Aldous Huxley, escritor inglês falecido em 1963, mais conhecido por seu romance 'Admirável Mundo Novo', em que representa preocupações ideológicas como a liberdade individual em detrimento ao autoritarismo do Estado, bem sintetizou o conceito de ditadura perfeita:











Maurício Michaelsen
Advogado especializado em Direito Militar


Nenhum comentário:

Postar um comentário